Câmara de Vereadores sedia Audiência Pública referente a LDO – Lei das Diretrizes Orçamentárias

por estagiocomunicacao — publicado 02/06/2014 13h45, última modificação 16/06/2016 11h39
Evento foi realizado no Plenário “Francisco Romano de Oliveira“ na Câmara de Vereadores de Pindamonhangaba e contou com a presença de Secretários, Vereadores e funcionários da Prefeitura
Câmara de Vereadores sedia Audiência Pública referente a LDO – Lei das Diretrizes Orçamentárias

Audiência Pública no Plenário da Câmara de Vereadores

A Câmara de Vereadores de Pindamonhangaba realizou uma Audiência Pública na quarta-feira, dia 28 de Maio, referente ao Projeto de Lei n° 62/2014, “que dispõe sobre a LDO - Lei das Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2015”.

Estiveram presentes os vereadores Martim César (DEM) e José Carlos Gomes – Cal (PTB), além do Diretor do Departamento de Arrecadação (que está respondendo pela Secretaria de Finanças), João Carlos Muniz; Secretários de Administração, Edson Macedo de Gouvêa; de Saúde e Assistência Social, Sandra Tutihashi; de Obras, José Antônio Rodrigues Alves – Peixão; de Planejamento, Jorge Ricardo Baruki Samahá; de Educação e Cultura, Elizabeth Cursino; de Habitação, Kennedy Flores Campos e Subprefeito de Moreira César, Manoel Pereira Santos – Mané.

Durante a Audiência, foram discutidos os futuros projetos e custos do Executivo ao município e ao Distrito de Moreira César para 2015.

O Secretário da Administração, Edson Gouvêa salientou que “para o ano de 2015 serão inaugurados prédios da Saúde e da Educação. Temos vários processos referente aos servidores que ocuparão os cargos nesses prédios. Também está sendo estudado a possibilidade de terceirização de algum serviço através da OSCIP - Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, principalmente na área de educação e da saúde”.

A Secretaria de Educação tem projetos para 2015: construir três creches, uma REMEFI, quatro quadras, além de fazer a manuntenção e pinturas de escolas.

A Secretária de Saúde, Sandra Tutihashi disse que “o Pronto Socorro Infantil terá um custo mensal e vai agregar ao setor “Urgência-Emergência” provavelmente em torno de 800 mil reais por mês. Além do Pronto Socorro Infantil, também terão 3 UPAS – Unidade de Pronto Atendimento, com recursos que entrarão em 2015”.

Assessoria de Comunicação

02 de Junho de 2014 - 13h35