Reunião na Câmara de Vereadores de Pindamonhangaba discute problema da segurança do túnel molhado sob a Via Dutra

por Luiz Carlos Pinto publicado 16/03/2018 11h25, última modificação 16/03/2018 11h25
Vereadores da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Segurança Pública e Direitos da Mulher; Conseg – Conselho de Segurança de Pindamonhangaba; representantes da Nova Dutra, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil e Secretários Municipais reúnem-se com o objetivo de melhorar e solucionar o problema da segurança no túnel de acesso ao bairro das Campinas
Reunião na Câmara de Vereadores de Pindamonhangaba discute problema da segurança do túnel molhado sob a Via Dutra

Reunião na Câmara discutiu situação do túnel molhado que liga o bairro das Campinas ao Vitória Park

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Segurança Pública e Direitos da Mulher da Câmara de Pindamonhangaba, composta pelos vereadores: Rafael Goffi (PSDB), presidente, Gislene Cardoso – Gi (DEM) e Ronaldo Pinto de Andrade – Ronaldo Pipas (PR), esteve reunida no último dia 13 de março, no auditório Vitório Cassiano, para tratar sobre o assunto da segurança do conhecido túnel molhado, sob a Rodovia Presidente Dutra que liga os bairros Vitória Park e o bairro das Campinas.

Participaram da reunião, além da Comissão Legislativa, Manoel Carvalho - Coordenador de Interação com o Cliente - CCR Nova Dutra; Dra. Ângela Aparecida Cabral de Aguiar - Delegada de Polícia Titular do 3º Distrito Policial de Pindamonhangaba; Inspetores Waldiwilson dos Santos Pinto e Ednei Espíndola de Meirelles - Polícia Rodoviária Federal; Alexandre Pereira Costa - Alexandre Pió - Presidente do CONSEG - Conselho de Segurança de Pindamonhangaba; José Sodário Viana - Secretário de Proteção e Bem-Estar ao Cidadão e Josué Bondioli Júnior - Secretário de Serviços Públicos.

O vereador Rafael Goffi iniciou os trabalhos agradecendo a presença de todos e destacou o tema principal da reunião é o túnel sob a via Dutra, que liga os bairros: das Campinas e Vitória Park, popularmente conhecido como "Túnel Molhado".

O Inspetor Waldwilson, da PRF, expôs que o fechamento do túnel é pouco viável, devendo haver um investimento no local, como iluminação, melhores condições para que a população possa ter mais visibilidade. O Inspetor destacou que a chance de passar no túnel e não ter problema é de 50%, pois não há visão do que está do outro lado e a passagem com mais segurança é a passarela que fica a 500 metros do túnel. O representante da CCR Nova Dutra, Manoel Carvalho disse que tem que haver uma parceria com a prefeitura para a realização de melhorias como iluminação e o acesso, e que já está em tratativas para isso.

O Secretário Josué Bondioli apontou que vai verificar junto a Secretaria de Planejamento, para ainda nesse semestre, instalar luminárias na entrada e saída do túnel, estimando um prazo para execução em torno de 30 dias, incluindo também os outros túneis, entre eles o de acesso à Lagoinha.

O vereador Rafael Goffi sugeriu a ampliação do referido túnel, como feito em Taubaté e que resolveu o problema da cidade. Indagado sobre o fechamento do túnel, o Secretário Josué Bondioli disse que tem que ser fechado de vez para os veículos em geral e não para uma questão hidráulica, que tem que fazer um projeto urbanístico, pois ali é uma bacia hidrográfica e não uma questão somente de canalizar a água. Também foi sugerido a colocação de barras de ferro para evitar a passagem de veículos e a instalação de câmeras do COI.


Os representantes da Polícia Rodoviária Federal disseram farão um estudo para encontrar a melhor solução, enfatizando que o fechamento do túnel melhorará a segurança dos dois bairros, pois na verdade esse túnel é para passagem de água e não de pessoas.

A Dra. Ângela Aguiar, da Delegacia de Polícia responsável pela região, disse que é favorável pelo fechamento deste túnel, tendo em vista que os crimes ocorridos no local são de alta gravidade e o que dificulta as investigações é que não há câmeras e ou mesmo testemunhas. Ela ressaltou ainda a importância de avisar e alertar a população que a colocação de câmeras do COI não é do dia para noite e há burocracias para isso.

A vereadora Gislene disse que é interessante a colocação de câmeras do COI, mas que é a favor de fechar o túnel, pois muitos estão morrendo.

O Presidente do CONSEG, Alexandre Pió também é a favor de fechar o túnel, inclusive já encaminhou ofícios com esse pedido às autoridades.

Também foi discutida a realização de uma Audiência Pública para ouvir a opinião dos moradores dos bairros das Campinas e do Vitória Park, a ser feita no próximo dia 22 de março, às 19 horas em local a ser amplamente divulgado para a população, principalmente dos bairros envolvidos: das Campinas e Vitória Park.